Agenesia palpebral em felino

Nosso paciente apresenta agenesia do canto palpebral superior bilateral, quer dizer, nasceu sem sua pálpebra superior. Apresentando muita sensibilidade à luz e os globos oculares estavam aderidos nos cilios do olho tendo que mexer a cabeça para cima e enxergar um objeto alto. Nosso oftalmologista fez uma cirurgia plástica maravilhosa para que o Maggo pudesse enxergar melhor. E evitar que tivesse uma úlcera córnea e consequentemente sofrer uma enucleação.
para corrigir o defeito, Dr Pablo  optou pela realização de uma plástica onde moveu a comissura da mucosa oral para o defeito palpebral. Esta abordagem permite além de funcionalidade, uma verdadeira aparência palpebral e correção do defeito.
Apos 7 dias da cirurgia o Magoo  precisa de ajuda para comer, pois com o colar elizabetano, há uma dificuldade em alimentar-se sozinho, e assim que cicatrize, faremos o outro lado, estaremos postando a evolução.

Entrópio e entupimento da glândula lacrimal em felino.

 

Kit é um gatinho que teve um histórico anterior de outras clínicas com pouco sucesso. Foi recomendado tratamentos com colírios antibióticos e antiflamatórios, durante um período significativo, mas sem sucesso.

Passando pela oftalmo da nossa clínica, detecteou-se que era uma problema mecânico e não infeccioso.

Foi feito a cirurgia de reparação e desobstruir os canais lacrimais. Infelizmente o canal esquerdo por estar fibrosado, devido a um período longo em processo inflamatório, mas o canal direito conseguimos desobstruir. Os cílios foram reparados e ele está ótimo com a recuperação. Postaremos logo a foto dele recuperado.   =)

Fratura completa (exposta) em Fox Terrier Paulistinha

A  Julia é uma cadela de 2 anos, castrada, e um belo dia a dona escutou ela chorar e viu que sua patinha estava fraturada, ela não soube como aconteceu. Ao fazer os raios X, observou – se uma fratura completa do radio.

Começamos tratamento com analgésicos e anti-inflamatórios e se programou a cirurgia

Apos 30 dias tirou-se novo raios x de controle, mostrando uma boa ossificação, mas tendo que continuar com os anti-inflamatórios para melhor apoio do membro fraturado.

Otohematoma e infecção Fúngica em coelho

Os mascotes como coelhos não são tão comuns como os cachorros e os gatos, igualmente precisa de cuidados especiais como uma boa alimentação que deve ser balanceada o mais parecido possivel com a que eles consumem na natureza, por isso devem consultar o médico veterinário com conhecimentos em fauna silvestre . Podem ter endo e ectoparasitas que devem ser tratadas.

Este coelhinho veio para consulta por estar se coçando bastante.

Tinha uma otite evidente e secundaria,  no pavilhão auricular tinha uma hemorragia interna (otohematoma) comum em cachorro mas não em coelho, o tratamento é cirúrgico e a anestesia em coelhos é super arriscado.

Fizemos estudo da secreção no laboratório, diagnosticando 3 tipos de Fungos. Ele adquiriu esse patógeno em um hotel que ficou hospedado nas férias.

Também tinha uma bola de pelos e fezes, secundário a diarréia instalada.

Começamos tratar …. Logo postaremos os resultados.    =)

Endometriose em felino

Essa gatinha já tem 14 anos, NUNCA foi recomendado a castração e vermifugação. Ela tinha um comportamento muito agressivo e oscilante. Mas, felizmente veio para consulta e foi feita a castração por agendamento. Com os exames pré operatórios realizados.

 

Ela está muito bem, se recuperando dentro do esperado e estará liberada para casa, logo logo.

Além de ter mudado absurdamente o humor, pede carinho e chamando para cariciar. Parabéns, Samy.    =)

Sialocele felina

 

Rafel é uma gatinha persa, já idosa, apresentando uma gengivite com placas de tártaro bem desenvolvidas. No desenvolvimento dessa patologia, desencadeou uma sialocele, um entupimento da glândula salivar.

 

Podemos observar bem na base da língua um edema avantajado, com conteúdo salivar espesso. Infelizmente nesses casos, qualquer conduta invasiva não obtemos resultado satisfatório. Ou temos melhora e depois de alguns meses uma recidiva.

Por isso, o tratamento preventivo dos dentes É SUPER IMPORTANTE e RECOMENDADO. Assim, evitamos as complicações e novas patologias decorrentes da doença de base.

Fratura do dente carniceiro em canideo

 

Banzé, um SRD de meia idade, brigou com outro cão e acabou acarretando uma fratura de canino, havendo necessidade de retirar cirurgicamente o dente.

 

Depois dos antibióticos e antiflamatórios, houve a cicatrização perfeita da mucosa e ele ficou muito bem. Por isso, devemos ter muito cuidado com fraturas dentárias.

Miíase grave em cachorro idoso

Caetano é um cocker de 14 anos, seus donos saíram para viajar deixando-o aos cuidados dos vizinhos e empregada. Infelizmente não perceberam a miíase que estava formando. Como os cachorros idosos se autolimpam menos, eles acabam ficando mais propensos a moscas (Cochliomyia hominivorax ou cochliomyia macellaria) que são as mais comuns, pousam em feridinhas e depositam seus ovos,  após 7 dias já temos a miíase

Apos da retirada das larvas, terapia antibiótica e curativos, vai melhorando a cada dia. Pode se ver o osso exposto. Para evitar estas larvas é importante a limpeza anual dos dentes, banho cada 15 ou 30 dias do animal e o uso de pipetas repelentes para insetos.

2 meses após de ter dado a alta da clinica, a recuperação da mucosa oral é incrível. Totalmente cicatrizado.  =)

Marcamos então uma limpeza dos dentes com uma anestesia muito especial, pois o Caetano já é idoso e ficou ótimo, melhora a qualidade de vida e diminui notavelmente a probabilidade de infeções da cavidade oral e coração, além  do halito ter melhorado notavelmente.

Weboy
WordPress Themes